Beleza Sustentabilidade   |   13/07/2021   |   53 visualizações

O impacto do plástico nos oceanos e na vida marinha tem gerado muita preocupação. Segundo dados da ONU, até 2050 podemos ter mais plástico do que peixes nos oceanos. Foi a partir disso que a norte-americana Jeannie Jarnot desenvolveu o conceito de blue beauty: a “beleza azul” visa diminuir o impacto ambiental dos itens de beleza nos mares, através da redução do uso de plástico e da preocupação com as formulações e com o impacto dos produtos pós-consumo.

Cosméticos com microplásticos em sua formulação ou protetores solares que contém insumos que destroem a vida nos recifes de corais são a ponta do iceberg no que diz respeito às possibilidades de degradação que os produtos de beleza podem causar no ambiente marinho.

A “beleza azul” visa diminuir o impacto ambiental dos itens de beleza nos mares, através da redução do uso de plástico e da preocupação com as formulações e com o impacto dos produtos pós-consumo.

Assim, o blue beauty é mais uma forma de olhar para o nosso consumo de produtos de beleza: além das embalagens, as matérias-primas utilizadas são importantes, pois nos cosméticos convencionais, muitas delas são nocivas para a vida marinha (e acabam chegando aos oceanos depois que “vão embora” pelo ralo). O desperdício também é outro foco de atenção: qual a quantidade de água é necessária para a fabricação de determinado item? Há possibilidade de obtê-lo com menos recursos hídricos? Para onde vai a embalagem após o consumo? É possível reaproveitá-la? A marca tem uma logística de refil? Temos acesso à logística reversa?

O blue beauty é complementar a outras pautas da beleza sustentável

O blue beauty é um conceito complementar ao green beauty e ao clean beauty. Todas essas novas possibilidades são fruto da maior conscientização ambiental por parte dos consumidores e dos alertas de especialistas. Tudo está conectado. Não é possível “jogar fora” a embalagem do seu cosmético, pois não existe “fora”. Além disso, quando falamos de sustentabilidade, também devemos pensar em toda a cadeia de produção, com relações justas de trabalho e respeito às comunidades tradicionais que possuem conhecimentos ancestrais sobre muitos ativos vegetais.

Use Orgânico e a logística reversa

Se você mora em São Paulo, pode descartar a embalagem do seu produto de beleza na loja física da Use Orgânico (Av. São Luís, 94 – República). Ao investir na logística reversa, estamos unindo forças para preservação dos oceanos. Além disso, a curadoria de produtos disponibilizados em nossa loja é muito criteriosa. A equipe responsável é altamente qualificada e leva critérios relacionados a blue beauty, green beauty e clean beauty em consideração ao aprovar cada um dos itens.

Comentários