Bem Estar Saúde   |   13/07/2022   |   159 visualizações

O uso de alguns cosméticos pode ter contribuído para o aumento dos casos de endometriose nos últimos anos.

Nesta semana, a cantora Anitta usou as redes sociais para relatar que passará por uma cirurgia por ter sido recentemente diagnosticada com endometriose depois de cerca de 9 anos sofrendo com dores até então inexplicáveis. 

A endometriose é uma doença benigna caracterizada pela presença de tecido menstrual (endométrio) fora do útero, podendo atingir não só os órgãos reprodutivos, mas também o intestino, a bexiga e até os pulmões.

A doença, que pode ser extremamente incapacitante. Os principais sintomas são:

  • Cólica muito intensa antes ou durante a menstruação;
  • Dor durante o contato íntimo;
  • Menstruação abundante;
  • Sangramento fora do período menstrual;
  • Dor ao urinar;
  • Prisão de ventre ou diarréia;
  • Dor para evacuar;
  • Inchaço na barriga;
  • Cansaço excessivo.

Disruptores endócrinos em alguns cosméticos

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Granada e do Hospital San Cecilio de Granada analisou o papel dos hormônios no desenvolvimento da endometriose e, inclusive, como os disruptores endócrinos (tais como parabenos e benzofenonas) – substâncias capazes de imitar ou bloquear a ação natural dos hormônios – podem interferir no quadro.

“Embora as causas exatas do início [da endometriose] não sejam conhecidas com precisão, suspeita-se que uma ampla gama de fatores esteja envolvida, incluindo causas genéticas, epigenéticas e ambientais, nas quais os hormônios desempenham um papel fundamental”, explica a ginecologista Olga Ocón, uma das principais autoras do estudo.

O uso de determinados cosméticos – não todos, é claro – pode ter contribuído para o aumento dos casos de endometriose detectados nos últimos anos.

Faça boas escolhas e previna-se!

Como até hoje ainda é difícil estabelecer um diagnóstico de endometriose, como pudemos perceber no caso da Anitta, os pesquisadores alertam para a necessidade de implementação de medidas preventivas com o propósito de reduzir ao máximo a exposição a essas diversas substâncias que poderiam influenciar no desenvolvimento ou agravamento do quadro. A questão seria, então, recorrer a produtos de beleza sem qualquer disruptor endócrino – ou seja, livre de parabenos, benzofenonas e outras substâncias).

Escolher por uma vida mais saudável é também escolher por cosméticos que não te fazem mal. A pele é nosso maior órgão e, portanto, a maior porta de entrada para substâncias – se elas serão benéficas ou não, a escolha fica com você! 😉

Confira nosso lançamento: Desodorante com tecnologia enzimática contra mau odor (sem disruptores endócrinos)

Comentários

Não tóxico

Não testado
em animais

Livre de
parabenos

Vegano

Gluten-Free