Aromaterapia Bem Estar   |   01/12/2020   |   112 visualizações

De forma direta: a aromaterapia é a terapia holística que utiliza os óleos essenciais das plantas para tratar da mente, do corpo e do espírito. É também uma ciência e uma arte. Chamamos de terapias holísticas os tipos de terapia que buscam entender os fenômenos por completo, considerando o todo.

A aromaterapia é uma ótima forma de autoconhecimento.
A Aromaterapia é uma ótima forma de autoconhecimento e pode ser feita de diferentes formas.

Saber ancestral

Várias civilizações antigas faziam uso dos óleos essenciais para cuidar de si mesmos durante a vida e depois da morte. Foram encontrados, por exemplo, óleos essenciais nas tumbas de muitos faraós egípcios. Esse saber é ancestral.
Os óleos essenciais são considerados a alma da planta. São a porção mais concentrada com as quais podemos ter contato. Em cada gota de óleo essencial há centenas de componentes químicos reagindo… Uma complexidade maravilhosa, mas que por isso mesmo deve ser usada com cuidado e respeito.

Formas de uso

Há diversas maneiras de aplicação, tais como massagens, banhos, inalações, entre outras. A forma vai depender do que e como pretendemos tratar.

Inalação

Quando inalamos um óleo essencial, suas moléculas são enviadas para o nosso sistema límbico através dos canais olfativos. O sistema límbico é a parte do sistema nervoso responsável pelas emoções. Por isso os cheiros normalmente nos trazem memórias e sensações que podem ser prazerosas ou até mesmo angustiantes (quem nunca sentiu um cheiro, que todo mundo gosta, mas você não suporta?).

Absorção cutânea

Já a absorção cutânea ocorre porque as moléculas dos óleos essenciais são bem pequenas e conseguem atravessar nossa pele. Para esta forma de aplicação é imprescindível a utilização de óleos vegetais ou outros veículos carreadores feitos com matéria-prima vegetal (gel, cremes, manteigas), pois óleos minerais formam uma barreira lipídica e não permitem que o óleos essenciais sejam absorvidos (já fica a dica: óleos minerais não hidratam a pele! Apenas obstruem a epiderme!).
Importante: Os óleos essenciais nunca devem ser utilizados diretamente na pele (com exceção do óleo essencial de lavanda)! Por isso, os veículos carreadores, como óleos vegetais, cremes, manteigas e ceras, são imprescindíveis para fazer o “transporte” dos óleos essenciais para o nosso organismo.

Óleo essencial x Essência sintética

É muito importante não confundir os óleos essenciais com essências sintéticas. As últimas são imitações feitas pela indústria de alguns aromas naturais. Não possuem a complexidade de componentes químicos presentes nos óleos essenciais e por isso não têm ação terapêutica. Uma coisa é certa: quanto mais temos contato com os aromas naturais, mais ficamos sensíveis aos cheiros sintéticos.

Cuidados importantes

A aromaterapia nos abre um universo maravilhoso de contato e cura através das plantas. Entretanto, é preciso responsabilidade ao utilizar essa matéria-prima incrível que a natureza nos oferece. Há limites de dosagens seguras a serem utilizadas, prescrições de uso para cada óleo essencial, a interação química que acontece no nosso corpo… Muitos fatores devem ser levados em conta. Então, é importante ter um certo cuidado com o monte de receitas que têm se espalhado pela internet nos últimos tempos.
É preciso ter o mínimo de conhecimento para a utilização correta dos óleos essenciais e, embora nossa empolgação seja grande, certifique-se acerca dos conhecimentos repassados por aí.
Com isso não quero dizer que não seja possível fazer uso de óleos essenciais em casa. Muito pelo contrário! Mas busque informações em fontes confiáveis e aproveite essa ligação com a natureza! <3

Spoiler: Aos poucos vou compartilhar muito conteúdo com vocês!

Comentários