Sustentabilidade   |   24/03/2018   |   11.17 Mil visualizações

Em 2015 o Brasil produziu cerca de 79,9 milhões de toneladas de lixo, segundo a ABRELPE (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais). Estima-se que, pelo menos, 50% desse valor sejam compostos por resíduos orgânicos.

Em outras palavras, mais da metade do lixo produzido pelos brasileiros não pode ser reciclado e é destinado aos aterros sanitários. O que causa a degradação ambiental de florestas, poluição de rios e lençóis freáticos, entre outros impactos na natureza.

Entretanto, o seu lixo doméstico pode ser reutilizado e destinado a uma finalidade mais nobre, sabia? É exatamente o que permite a composteira, um processador de lixo orgânico que pode ser montado em sua casa e criar adubo natural para sua horta doméstica.

Veja neste post o que é uma composteira e como funciona o processo de criação do adubo orgânico. Leia este artigo atentamente e descubra como dar um fim mais nobre para seu lixo!

O que é uma composteira?

Uma composteira é uma local de processamento do lixo orgânico doméstico, ou seja, os resíduos que você gera em sua própria casa. Ela pode ser montada ao ar livre em buraco no chão ou de forma mais organizada e limpa, muito frequente no perímetro urbano.

Na composteira ocorre o processamento da matéria orgânica e sua transformação em adubo natural. Isso acontece com a ajuda de minhocas ou outros animais que se alimentam das substâncias e ajudam a decompor esses resíduos mais rapidamente.

É importante ficar atento ao que pode ser colocado na composteira e o que não pode. Veja:

Substâncias para compostagem:

  • Restos de frutas;
  • Verduras;
  • Sementes;
  • Cascas de ovo;
  • Legumes;
  • Saquinhos de chá;
  • Filtros de café;
  • Entre outros materiais orgânicos.

Substâncias proibidas na compostagem:

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, o processo de compostagem é limpo e sem cheiro. E para que isso aconteça é preciso tomar alguns cuidados na hora de depositar substâncias dentro da composteira.

Sendo assim, segue uma lista do que é proibido colocar em seu processador orgânico, veja:

  • Papel higiênico usado;
  • Restos de alimentos cozido;
  • Fezes;
  • Óleo ou gordura usada;
  • Líquidos em geral;
  • Laticínios;
  • Temperos.

Como funciona a compostagem?

Depois de aprender a definição de uma composteira, vamos ver como funciona esse processo. Você sabe como a matéria orgânica é transformada em adubo? Tem ideia de como montar sua própria composteira em casa?

Veja o passo a passo para ter esse processador de lixo orgânico doméstico e fazer a sua parte para preservar o meio-ambiente. O melhor de tudo, é que você pode utilizar o adubo na sua horta, vasos de plantas e por aí vai. Confira!

Estrutura da composteira

Em primeiro lugar, é preciso ter em mente que existem diversos modelos de composteira. Alguns podem ser mais artesanais e ao ar livre, como o exemplo da foto de abertura deste post.

Outras composteiras são mais higienizadas e planejadas, perfeitas para que você as coloque dentro de sua casa ou apartamento. É exatamente desse modelo que vamos falar: a chamada composteira doméstica.

O processador é composto por três caixas plásticas, colocadas umas sobre as outras. As duas primeiras são chamadas de Caixas Digestoras, onde são colocados os materiais orgânicos para decomposição. Elas possuem furos no fundo para que o excesso de líquido dos alimentos escorra para a caixa de baixo e as minhocas se movimentem na composteira.

A última caixa recebe o líquido das que ficam acima dela e armazena o “chorume orgânico” ou “biofertilizante líquido”. Uma substância rica em nutrientes e sem cheiro, também usada para fertilização de plantas.

Veja o esquema abaixo:

O que é uma composteira e como ela funciona?

Foto: modefica.com.br

Ciclo da matéria orgânica

Nas caixas digestoras são colocadas as minhocas do tipo “vermelhas” ou “californianas”. Esses seres vivos serão responsáveis pela decomposição da matéria e a formação do húmus, uma espécie de terra adubada rica em nutrientes.

Os materiais orgânicos são depositados na primeira caixa e cobertos com serragem, grama ou folhas secas. Isso acontece para evitar o mau cheiro e não acumular insetos na composteira.

Quando cheia a caixa de cima, ela troca de posição com a caixa do meio. E o enchimento da compostagem dá seguimento normal. Apenas a última caixa, que não tem furos, é que se mantém estática.

Enquanto isso, as minhocas decompõem as substâncias e se reproduzem no interior das caixas, gerando o adubo orgânico desejado no fim da compostagem.

Confira o diagrama a seguir:

O que é uma composteira e como ela funciona?

Ciclo da matéria orgânica na compostagem por conhess.wordpress.com

Período de descanso

Depois que a caixa estiver cheia, ela deve permanecer tampada e em repouso por 30 dias. Este período é necessário para que os seres vivos produzam o adubo e decomponham todo o material orgânico presente na caixa.

Após isso, a matéria pode ser removida das caixas e usada em diferentes áreas. Apenas é preciso tomar cuidado para separar as minhocas do húmus, para que o processo de compostagem possa continuar.

Húmus: Adubo orgânico

Após o período de descanso, a sua composteira estará recheada de húmus. Um rico adubo orgânico que pode ser usado para revitalizar sua horta doméstica, plantas, flores e etc. Basta separar a terra das minhocas e aplicar em diferentes finalidades.

É uma excelente alternativa para substituir terras adubadas artificialmente e carregadas de agrotóxicos. Quem quer montar sua própria horta e ficar livre de químicos perigosos à saúde, não pode deixar de conhecer este material 100% orgânico e natural.

E não pense que ele tem mau cheiro. Na verdade, o húmus se assemelha muito aos adubos convencionais e tem uma aparência de terra úmida. Então pode usá-lo sem medo e até chamar as crianças para ajudarem no plantio.

Biofertilizante líquido

Além da terra adubada, o processo de compostagem produz um líquido. Ele fica retido na última caixa da estrutura e para facilitar, esta pode ter uma torneira para captar o biofertilizante.

Esse líquido deve ser misturado com água e depois aplicado sobre plantas e vegetais diversos, durante a rega. É uma maneira incrível e muito barata de recuperar plantas envelhecidas e com falta de nutrientes. Experimente!

E você, já conhecia a compostagem e a utiliza em sua casa para processar o lixo orgânico? Deixe o seu comentário abaixo e compartilhe sua experiência com outros leitores.

#useorganico

Comentários

Não tóxico

Não testado
em animais

Livre de
parabenos

Vegano

Gluten-Free