Bem Estar Saúde   |   19/03/2018   |   1.18 Mil visualizações

12 de março de 2018 foi um dia histórico e motivo de alegria para nós terapeutas holísticos que trabalhamos com a chamada terapia alternativa, pois o SUS acaba de incluir mais 10 dessas terapias.

Essas práticas são chamadas de complementares, pois colaboram de forma natural com os tratamentos médicos convencionais oferecidos pelo SUS.

Elas tem como objetivo diminuir o estresse e ansiedade e também auxiliar na prevenção de doenças decorrentes destes problemas – como depressão e hipertensão arterial.

A meu ver os cuidados da saúde emocional, onde estas terapias atuam, são fundamentais, pois evita-se inúmeras doenças e, assim, há uma economia em gastos com consultas e medicações.

O SUS já oferecia anteriormente outras 19 práticas alternativas e complementares, como:

– Ayurveda
– Medina tradicional chinesa
– Medicina antroposófica
– Homeopatia
– Fitoterapia
– Naturopatia

– Arteterapia
– Biodança
– Dança circular
– Yoga
– Meditação

– Reiki
– Osteopatia
– Quiropraxia
– Reflexoterapia
– Shantala

– Musicoterapia
– Terapia comunitária integrativa
– Termalismo
– Crenoterapia

Conheça agora em detalhes as 10 novas práticas integrativas oferecidas pelo SUS:


1. Aromaterapia

É um ramo da fitoterapia em que são usados óleos essenciais extraídos das plantas com o objetivo  de promover o bem-estar físico, mental e emocional.

Agem com eficácia tanto em problemas emocionais, como ansiedade, e problemas físicos tais como dermatites, dores em geral e tantas outras doenças.

2. Terapia Bioenergética:

É uma terapia corporal  de exercícios físicos específicos e respiração, focado na redução ou retirada de qualquer tipo de bloqueio emocional presente no indivíduo.

Ativa o fluxo energético, renovando assim a energia vital da pessoa, trabalhando o corpo físico e também a mente e o emocional.

3. Constelação familiar

É uma técnica terapêutica desenvolvida por  Bert Hellinger, onde se  colocam pessoas ou bonecos para representar membros da família ou grupo social do indivíduo.

Hellinger descobriu três princípios que ele nomeou como Ordens do amor:

– Hierarquia: o mais velho deve ser respeitado
– Pertencimento:  todo membro da família tem o direito de pertencer
– Equilíbrio: todos devem dar/tomar em igual medida

Quando estas Ordens são quebradas, surgem disfunções como compensação dassas regras, e que acabam atuando nos seus membros, como: depressões, doenças, dificuldades nos relacionamentos e financeiras e etc.

Durante a representação, o cliente enxerga onde está o emaranhado, o que pode fazer para que estas Ordens sejam respeitadas e para que o amor volte a fluir.

Deste modo pode, talvez, enxergar o próximo passo para caminhar de maneira mais leve na vida, resolvendo a questão que o incomoda.

Há um post mais detalhado no meu blog, acesse AQUI

4.  Reiki:

É uma terapia alternativa natural que promove a harmonia e repõe as energias que mantém ou recuperam a saúde.

É um auxiliar na redução de estresse. Reiki é um caminho para acordar o poder latente que todo ser humano possui, pois modifica e potencializa energia.

5. Geoterapia:

É um tratamento alternativo e natural que se utiliza de minerais da terra, como argila, barro e cristais  para ajudar na recomposição do equilíbrio e do bem-estar.

Normalmente é usada em ferimentos, lesões e doenças no sistema osteo-muscular.

6. Hipnoterapia

É uma psicoterapia que promove a sugestão, a reeducação ou a análise por meio da hipnose.

Com o sugestionamento é possível alterar o modo como se fala, se comporta e principalmente, como se sente.

Assim há a prevenção e até cura de inúmeros males psicossomáticos.

7. Ozonioterapia

É uma terapia alternativa baseada na aplicação de ozônio com fins terapêuticos, podendo ser usada na geriatria, reumatologia, oncologia, neurologia e odontologia.

8. Cromoterapia

É um tratamento baseado na aplicação de cores em todo o corpo para reequilibrar os chakras e assim restaurar o físico e o emocional do paciente.

Dessa forma diversos males vindos de emoções negativas podem ser tratadas de forma natural e não invasiva.

9. Apiterapia:

É uma terapia alternativa natural, cujo principal objetivo é fortalecer a defesa imunológica.
São utilizados mel, própolis, geleia real, pólen e apitoxina (veneno de abelhas).

10. Terapia floral

Florais são compostos energéticos extraídos de plantas diversas. Trata-se de uma terapia alternativa 100% natural segura e sem contraindicações, podendo ser ministrada em bebês até idosos.

O objetivo da terapia floral é o reequilibro das emoções. Quando as emoções estão conflitantes e desconfortáveis ou quando são negadas, é um bom momento para se trabalhar com esta terapia alternativa.

Quando raivas, mágoas, inseguranças chegam a atrapalhar o convívio social, é preciso modificá-las com os florais.

——————————-

O Conselho Federal de Medicina (CFM) valida somente duas das terapias alternativas e complementares atualmente disponíveis: acupuntura e homeopatia, que podem ser ministradas por médicos.

Outras seis terapias alternativas e complementares não são reconhecidas pelo CFM: Constelação familiar, Ozonioterapia, Aromaterapia, Bioenergética, Imposição de Mãos e Reiki.

Isso não significa que estas práticas não possam ser incorporadas, porém fica explícito que médicos não podem utilizá-las ou recomendá-las, como disse o presidente do CFM – Carlos Vital.

De acordo com ele, não existem avaliações de riscos e evidências científicas, o que para nós, aromaterapeutas, chega a ser uma inverdade, uma vez que em países de primeiro mundo existem pesquisas sérias validando, por exemplo, a aromaterapia no meio acadêmico.

Já o Ministério da Saúde cita evidências científicas, validando os benefícios do tratamento integrado entre a medicina convencional e terapias alternativas e complementares.

Atualmente uma Constelação Familiar realizada com um terapeuta particular tem um custo médio de R$350 até R$1500. Técnicas como essa trazem um benefício tão grande que eu particularmente fico muito feliz de vê-las gratuitamente à disposição da população.

Estas terapias já estão presentes em 57% dos 5570 municípios do Brasil. O número de atendimentos foi de 271 mil, em 2008,  para 2, 1 milhões em 2016, um aumento de 670%

Cabe às unidades de saúde municipais e estaduais aderirem ou não estas práticas, que atualmente estão presentes em 88%  da rede básica de saúde.

A meu ver é um tremendo avanço, pois como terapeuta alternativa/complementar e também paciente/cliente destas práticas, conheço seus inúmeros benefícios para a saúde física e emocional.

#useorganico

Comentários

Bitnami