Beleza Saúde   |   29/10/2018   |   1.07 Mil visualizações

O óleo de  rícino é uma dos plantios mais antigos do mundo , e vem das sementes da planta tropical Ricinus communis.

Também conhecido como mamona, contêm uma enzima tóxica chamada ricina. Porém o aquecimento desativa a enzima, permitindo o uso com segurança.

É comumente usado como um aditivo em alimentos, medicamentos e produtos de cuidados da pele, bem como um lubrificante industrial e componente de combustível biodiesel.

Saiba mais sobre os diversos usos do óleo de rícino:

– Como hidratante natural

Este óleo é rico em ácido ricinoleico, um ácido graxo monoinsaturado – Essas gorduras atuam como umectantes e podem ser usados ​​para hidratar a pele.

Este óleo é muito usado em cosméticos para promover a hidratação e muitas vezes adicionado a produtos como loções, maquiagem e produtos de limpeza.

Rícino é espesso, por isso é freqüentemente misturado com outros óleos, como amêndoa , azeite e coco, para obter um óleo corporal ultra hidratante

Embora a aplicação de rícino à pele seja considerada segura para a maioria, pode causar reação alérgica em algumas pessoas.

– Auxilia na cicatrização de feridas

A aplicação de rícino nas feridas cria um ambiente úmido que promove a cura e evita que as feridas sequem.

O óleo de rícino estimula o crescimento da pele, de modo que uma barreira pode ser formada entre a ferida e o ambiente, diminuindo o risco de infecção.

Estudos descobriram que pomadas contendo o óleo tem utilidade na cicatrização de úlceras de pressão, um tipo de ferida que se desenvolve a partir de uma pressão prolongada na pele. O que nos leva a indicar seu uso também no tratamento de peles tatuadas!

Segue uma receita para tratar peles feridas e/ou tatuadas:

– Em um frasco com tampa, adicione 10ml de óleo de ricino, acrescente 3 gotas de óleo essencial de lavanda (compre aqui)
Misture bem e aplique no local afetado, a cada 3hrs



– Potencial 
anti-inflamatório

O ácido ricinoleico, o ácido graxo do óleo de mamona, possui impressionantes propriedades anti-inflamatórias.

O efeito  analgésico e anti-inflamatório deste óleo podem ser particularmente úteis para aqueles com doença inflamatória, como artrite reumatóide ou psoríase.

O tratamento com um gel contendo ácido ricinoleico levou a uma redução significativa na dor e inflamação quando aplicado na pele, em comparação com outros métodos de tratamento.

– Trata acne

O óleo de rícino tem várias qualidades que podem ajudar a reduzir acne.

A inflamação da pele é um fator no desenvolvimento e na gravidade da acne, portanto aplicar óleo de rícino na pele pode reduzir os sintomas relacionados à inflamação.

A acne também está associada a um desequilíbrio de certos tipos de bactérias normalmente encontradas na pele, incluindo o Staphylococcus aureus,óleo de rícino tem propriedades antimicrobianas que ajudam a combater o supercrescimento bacteriano quando aplicado na pele.

– Tratamento capilar

Óleo de rícino pode ser usado como agente de condicionamento, como leave-in

A aplicação regular de óleo de rícino no cabelo ajuda a lubrificar a haste capilar, aumentando a flexibilidade e diminuindo as chances de quebra.

Também pode beneficiar aqueles com caspa, quando a pele seca e escamosa na cabeça.

Pelas suas propriedades anti-inflamatórias, pode ser um tratamento eficaz para a caspa causada por dermatite seborréica.

Além disso, o óleo de rícino é um agente que acelera o crescimento capilar!

Você pode usar  em umectações para tratar caspa e dermatite seborréica ou como acelerador de crescimento.

Segue uma receita ‘efeito rapunzel’ 100% natural!

Em um frasco com tampa, de preferência com bico dosador acrescente 20ml de óleo de rícino (compre aqui)
– Acrescente 3 gotas de óleo essencial de alecrim + 6 gotas de óleo essencial de ylang ylang.

Você pode fazer umectações em todo o couro cabeludo, deixando agir por 15 minutos e lavando normalmente ou pode usar como leave in nas pontas.

Atenção:  se você tem tendência à insônia, não faça a umectação a noite, pelo estimulante alecrim

– Como laxante

Um dos usos medicinais mais conhecidos para o óleo de rícino seja como um laxante natural .

Foi classificado como  laxante estimulante, ou seja – aumenta o movimento dos músculos que empurram o material através dos intestinos, ajudando a limpar este.

Quando ingerido, o óleo de rícino é decomposto no intestino delgado, liberando o ácido ricinoleico, o principal ácido graxo do óleo de mamona.
O ácido ricinoleico é então absorvido pelo intestino, estimulando um forte efeito laxante.

#useorganico

Comentários

Bitnami