Aromaterapia Bem Estar   |   06/01/2021   |   37 visualizações

Aqui vamos falar sobre algumas formas mais fáceis de uso dos óleos essenciais. Sabe quando a gente conhece a aromaterapia e fica louca para colocar tudo em prática?  Então, calma!

Podemos começar aos poucos, com responsabilidade e consistência. Assim, iniciamos um relacionamento com cada óleo utilizado e conseguimos, de fato, entender os convites que cada planta faz pra gente.

A primeira coisa que sempre devemos lembrar: os óleos essenciais nunca podem ser usados puros na pele. Sempre devem ser misturados com um veículo carreador, que fará o transporte dos óleos para o nosso organismo.

Difusão aérea

Uma das formas mais tradicionais de uso dos óleos essenciais é a difusão aérea, que nada mais é do que a dispersão das moléculas aromáticas pelo ambiente através de difusores (existem vários tipos, desde os que são aquecidos com vela até os elétricos).

Nesse método, os óleos essenciais são aquecidos e as moléculas químicas se dispersam. Através da inalação, essas moléculas entram em contato com o nosso sistema límbico, que faz parte do sistema nervoso central (SNC) e é responsável pelas nossas emoções. Assim, a difusão aérea é uma excelente forma de ter contato com as propriedades psicoterapêuticas dos óleos essenciais.

É importante ressaltar que cada difusor é apropriado para determinado tamanho de ambiente. Essa informação pode ser encontradas nas especificações técnicas dos difusores.

Além dos difusores de ambiente, também é possível utilizar um colar difusor pessoal. Esses colares possuem um pingente, onde colocamos uma bolinha de algodão e pingamos de 1 a 3 gotas do óleo essencial escolhido. Aos poucos as moléculas do óleo essencial vão se volatizando e novamente, através da inalação, temos os benefícios das propriedades psicoterapêuticas.

Massagem

Outra forma muito simples e eficaz de utilização dos óleos essenciais é através da massagem. Podemos usar como veículo carreador um óleo vegetal, que também possui propriedades terapêuticas, então deve ser escolhido de acordo com o seu objetivo; ou um creme neutro que utilize ingredientes naturais na formulação (várias marcas disponibilizam esse creme base, na loja virtual da Use Orgânico é possível encontrar).

Através do uso tópico, as moléculas químicas dos óleos essenciais são absorvidas pela nossa pele e entram na corrente sanguínea, interagindo com o nosso organismo e proporcionando os benefícios de suas propriedades terapêuticas.

O mais interessante deste método de uso é que ao fazermos ou recebermos a massagem, também acabamos inalando o óleo essencial e assim também teremos os seus benefícios.

É importante estar atenta às diluições seguras para a massagem com óleos essenciais. Quanto maior a área a ser massageada menor a proporção de óleo essencial a ser utilizada. 

Acredito que essas sejam formas muito legais de começar a explorar o universo aromático. Em outros textos aprofundarei o assunto e compartilharei outras possibilidades de uso, assim como formas corretas para o cálculo da diluição dos óleos essenciais.

Curtiu esse conteúdo? Deixe seu comentário e compartilha com quem tem interesse em começar a desfrutar dos benefícios da Aromaterapia!

Todos os produtos do texto podem ser encontrados nosso site. Escolha seus preferidos!

Comentários