Aromaterapia Bem Estar   |   16/03/2021   |   21 visualizações

Um dos clássicos da aromaterapia, esse óleo essencial possui diversos quimiotipos.

O alecrim é uma espécie vegetal que, dependendo de onde é plantada, produz um óleo essencial com características químicas diferentes, os chamados quimiotipos.  Os mais conhecidos são alecrim QT Cânfora, alecrim QT Cineol e alecrim QT Verbenona. Embora eles tenham características gerais semelhantes, cada um tem uma ação específica.

O quimiotipo cânfora tem ação antisséptica, anestésica e é estimulante da circulação sanguínea. Já o quimiotipo cineol é um excelente anti-inflamatório e restaurador do sistema respiratório. E o quimiotipo verbenona tem como principal função terapêutica a hepatoproteção (rim e vesícula).

O óleo essencial de alecrim é considerado o óleo dos estudantes.

Propriedades do óleo essencial essencial de alecrim

De modo geral, o alecrim é considerado o óleo dos estudantes. Estimula e restaura o corpo e a mente, favorecendo o aumento da concentração e energia. É um óleo tônico, que traz alegria. Ótimo para fases de tomadas de decisões, mudanças e transformação.

É ótimo para ser usado em casos de fraqueza e esgotamento emocional e para dores de cabeça, dores musculares e problemas gástricos, por ser um excelente analgésico Também é anti-inflamatório, bom para torções, câimbras e dores localizadas. Pode ser usado como coadjuvante no tratamento de distúrbios respiratórios.

Nos cabelos, promove o estímulo sanguíneo para o crescimento de novos fios, controla a oleosidade e combate a caspa. 

Na pele tem efeito adstringente,  é uma ótima opção de  pós barba e pós depilação. 

Mulheres grávidas e pessoas com quadros de hipertensão ou epilepsia não devem utilizar este óleo essencial.

E você? Já utilizou o óleo essencial de alecrim? Qual é a sua relação com essa  planta tão poderosa? Me conta nos comentários!

Comentários