Beleza Saúde   |   04/07/2023   |   113 visualizações

Aqui na Use Orgânico praticamos a beleza limpa de verdade. Sem enganação, sem exceções nem letrinhas pequenas. Por isso, para que um produto entre na nossa curadoria deve passar por um rigoroso processo de seleção feito pelo nosso time de especialistas, que são apaixonados pelo universo da beleza natural e da saúde. Hoje, vamos começar a compartilhar com vocês uma parte da nossa lista de ingredientes tóxicos proibidões. Esses não passam nem perto da nossa loja! Confira quais são e por que você também deve ficar longe deles!

Guia dos ingredientes tóxicos proibidões - parte 1

Ingredientes tóxicos para ficar longe!

Petrolatos
Um dos derivados do petróleo, formado através da remoção da parafina de óleos pesados e são comercializadas através das nomenclaturas de vaselina, óleo mineral ou parafina líquida. Estas substâncias  criam uma película que evita a evaporação da umidade natural da pele e também contra microorganismos que possam causar infecções. Sabe quando a gente passa um óleo mineral na pele e fica achando que está super “hidratada” (óleo não hidrata a pele!) e nutrida? Na verdade, criamos uma barreira que impede a troca da pele com o meio. 

Por que manter distância?
As preocupações com esse ingrediente envolvem principalmente o risco dos impactos negativos para o meio ambiente e populações que vivem no entorno.

Como aparece nos rótulos?
Pode aparecer como Mineral Oil, C10-11 Isoparaffin, C13-14 Isoparaffin, C13-16 Isoparaffin, C15-35 Isoparaffin/Isoalkylcycloalkanes, C18-50 Isoparaffin, C18-70 Isoparaffin, C20-40 Isoparaffin, Chlorinated Paraffin, Paraffin, Paraffinum Liquidum, Petrolatum, Red Petrolatum, Beta-Methyl-Cyclododecaneethanol, Diisocetyl Dodecanedioate, Dioctyldodecyl Dodecanedioate, Dodecane, Dodecanedioic Acid, Dodecanedioic Acid/Cetearyl Alcohol/Glycol Copolymer, Dodecanenitrile, Epoxycyclododecane, Ethylene Dodecanedioate, Isododecane Methoxycyclododecane, Tetramethyl-5-Oxatricyclododecane. 

Triclosan  e Triclocarban
Possuem a ação antimicrobiana e acabam sendo cada vez mais utilizados em produtos de higiene pessoal como sabonetes bactericidas, desodorantes, enxaguatórios bucais, cremes dentais. Além disso, também aparecem como conservantes em produtos cosméticos como shampoos e cremes hidratantes para pele e cabelos.
Por que manter distância?
São substâncias altamente contaminantes e, quando não coletados e tratados, após o uso, seu destino final são os efluentes domésticos e o meio ambiente. A presença destes poluentes emergentes apresentam efeitos muito negativos na vida dos ambientes fluviais e marinhos. Além disso,  estão associadas a perturbações hormonais em sseres humanos.
Como aparecem nos rótulos?
Fique de olho nesses dois nomes:  triclosan e triclocarban.

BHT
O Butil-hidroxitolueno (BHT) é um antioxidante e conservante sintético usado na indústria cosmética na produção de maquiagens,  produtos de skincare e higiene pessoal. Tem como função principal impedir a oxidação e inibir radicais livres.
Por que manter distância?
Segundo diversos estudos, ele é um potencial alergênico quando entra em contato com a pele, além de causar irritação ocular, alteração do sistema imunológico e, em doses elevadas, é considerado um disruptor endócrino. Além dos malefícios para saúde dos seres humanos, o BHT também é tóxico e considerado de alto risco para ambientes marinhos e fluviais.
Como aparece no rótulo?
Pode aparecer como BHT, butylated hydroxytoluene ou butylhydroxytoluenum. Fique ligada!

Sulfatos
São surfactantes –  os agentes de limpeza que formam a espuma nos produtos de higiene (sim!!) – e possuem propriedades detergentes e emulsificantes. Além disso,  são os responsáveis na formulação por interagir com sujidades para a sua remoção com água. Devido a essa ação, são encontrados tanto em produtos de limpeza para casa quanto em cosméticos com essa função, tais como sabonetes, demaquilantes, pastas de dentes, xampus, etc.
Por que manter distância?
Diversos estudos comprovam que os tensoativos com grupos sulfatos são irritantes para a pele, para os olhos e para as mucosas e desencadeiam reações de hipersensibilidade. Apesar de serem muito utilizados, a ação de limpeza do sulfato é tão grande que remove a hidratação natural e essencial da pele!!!
Além disso, eles não são biodegradáveis. Quando descartados no meio ambiente, acumulam-se e são tóxicos para animais aquáticos, o que dificulta o seu desenvolvimento e proliferação.
Como aparecem no rótulo?
Podem aparecer como: o Lauril Sulfato de Sódio (Sodium Lauryl Sulfate), Lauril Éter Sulfato de Sódio (Sodium laureth sulfate), Ammonium Laureth Sulfate, Ammonium Lauryl Sulfate, Sodium Trideceth Sulfate, Sodium Myreth Sulfate, Sodium Coco/Cocoyl Sulfate, C14-16 Olefin Sulfonate, TEA Lauryl Sulfate, Sodium Cocoyl Glycinate, Sodium Alkylbenzene Sulfonate, Ammonium Xylene Sulfonate, Methyl Cocoyl / Lauril Taurate, Sodium Xylene Sulfonate, Dioctyl Sodium Sulfoccinate, Sodium Cocyl Isethionate, Sodium Lauryl Sulfoacetate, Sodium Lauryl Glucose Carboxylate, Sodium Socoyl / Lauryl / Lauroyl Sarcosinate, Ehtyl PEG-15 Cocamine Sulfate.

EDTA
Sigla para ethylenediaminetetraacetic acid, é um ingrediente utilizado em formulações cosméticas, medicamentos e alimentos e possui a função de agente quelante. Mas o quw é isso? Calma, que vamos explicar: o EDTA“sequestra” íons metálicos (como cálcio, magnésio, cobre, ferro e manganês), forma complexos e evita que esses íons estejam livres na formulação, o que reduz a reatividade dos com os demais componentes. Assim, a  utilização do EDTA previne reações indesejadas como alterações no aroma, mudança de coloração dos produtos, degradação e oxidação dos componentes e ativos da formulação.
Por que manter distância?
O EDTA pode sim impactar diretamente na toxicidade da formulação, apesar de ser considerado seguro, uma vez que é usado em concentração baixíssima (de 0,01% a 0,1%), e não oferecer absorção através da pele. Porém, a  substância pode ser capaz de aumentar a penetração de outros compostos pela epiderme. Assim, consideramos o EDTA como um ingrediente tóxico.
Como aparece no rótulo?
Procure por EDTA, Tetrasodium EDTA, Disodium EDTA ou Edetic acid.
 

Ftalatos
São um grupo de compostos químicos ésteres formados pela reação entre o ácido ftálico e um álcool (metanol, butanol, etanol…) e possuem a função plastificante. São usados em cosméticos e produtos de higiene pessoal, sendo os responsáveis pelo brilho e pela fixação de maquiagens, fragrâncias, utilizados também em aerossóis e produtos de limpeza, além de auxiliarem na estabilização de composições cosméticas.
Por que manter distância?
Diversos estudos demonstram que ftalatos geram surgimento de câncer de mama, desregulação hormonal e diminuição da fertilidade masculina (redução do número de espermatozoides). Os ftalatos estão classificados pela Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC) como possivelmente carcinogênicos para humanos (grupo 2B). Além disso, provocam a redução da fertilidade, aborto, defeitos congênitos, câncer de fígado e rins. São também tóxicos para muitas espécies, incluindo algas, protozoários, moluscos, crustáceos, peixes, o que interfere drasticamente no ecossistema.
No Brasil, embora existam vários ftalatos na lista de substâncias proibidas em cosméticos da Anvisa, nem todos são vetados. O ftalato de dibutila, por exemplo, é autorizado em esmaltes em concentração de até 15% (e proibido em produtos voltados para crianças).
Como aparecem nos rótulos?
Podem aparecer como di-2-ethylhexyl phthalate (DEHP), dibutylphthalate (DBP), dimethylphthalate (DMP), diethylphthalate (DEP), butylbenzylphtalate (BBP). Fique de olho nas terminações PHTHALATE.
 

PEGs
Polietilenoglicol, ou PEG, são frequentemente utilizados em produtos cosméticos devido às suas propriedades solubilizantes, umectantes, emolientes e emulsificantes. Normalmente são aplicados com funções detergentes, agentes de limpeza e condicionadores da pele.
Por que manter distância?
A maior preocupação em utilizar este insumo deve-se ao resquício de impurezas no processo de obtenção, como o 1,4-dioxano, óxido de etileno e o óxido de propileno, que são substâncias bem conhecidas pelas suas propriedades carcinogênicas. Os PEGs por si só, podem causar irritações e sensibilizações em peles predispostas e facilitar a penetração de outros ingredientes da composição.

Como aparece no rótulo?
Na maioria das vezes, os PEGs vêm acompanhados de números em sua nomenclatura: PEG-7, PEG-8, PEG-20, PEG-100. Esses números indicam o peso molecular aproximado do composto e, quanto menor for esse peso molecular, mais facilmente ele poderá penetrar na superfície da pele. Fique atenta! 

Tocopheryl Acetate
É um acetato de Vitamina E e está presente nas formulações com as funções de antioxidante e protetora da pele.
Por manter distância?
Além de ser uma substância sintética e que existe em sua forma natural para comercialização, há estudos que apontam o Acetato de Tocoferol como potencial tóxico e alergênico para a pele humana. Outro motivo é o fato de o ingrediente não ser biodegradável. Quando descartado no meio ambiente, acumula-se e são tóxicos ao solo.
Como aparece no rótulo?
Procure por Tocopheryl Acetate.

Perceberam quantos ingredientes tóxicos podem estar escondidos em fórmulas que se dizem “limpas”. Na próxima semana, continuaremos nosso guia com mais matérias-primas que não entram na Use Orgânico.

Acesse o site e conheça a maior e melhor curadoria de produtos naturais, veganos e orgânicos do Brasil.

Comentários

Não tóxico

Não testado
em animais

Livre de
parabenos

Vegano

Gluten-Free